Joseph Shafan

"Então uma voz se elevou do abismo. Era o grito da Luz"  Visão de Hermes

Textos



Não alimente os trolls! (Don't feed the trolls!)

Tenho notado uma crescente preocupação de alguns recantistas, concernente às relações inter-pares e repercussões "extra-site", características de qualquer "fórum" baseado na Internet.

Afora detalhes pertinentes às propriedades do "humano" [Aristóteles, entre outros, já há muito declarou o caráter "político e social" desse animal "sui generis" na natureza] e consequentes necessidades comunitárias, onde são requeridas, pelo menos, regras mínimas (cuidados com o desenvolvimento como o aleitamento, cuidados higiênicos, conservação de espaço, responsabilização de atos etc) necessário se faz levar em conta a "pseudo-intimidade relativa" e a aparente anonimidade [se a anonímia, de um lado, pode "promover a igualdade de todos independentemente de status ou classe", de outro "não exime a responsabilidade criminal do agente"] que se preserva apenas pelos "direitos à liberdade de expressão e à privacidade" {o que quer dizer que a anonímia é garantida até que sejam feridos outros direitos, a partir do que pode ser "exigida a identificação do usuário" para a consequente penalização}.
Em outras palavras e como exemplo que por si só se explica, vale lembrar que a associação a um clube de qualquer natureza se presta a conhecer e respeitar seus regulamentos e suas normas para o pleno gozo de seus direitos como associado [validados pelas contínuas atualizações das quais possam fazer parte todos os associados].
 
Como o uso da Internet é ainda recente no âmbito das relações interpessoais e mais ainda acerca dessa preocupação, no intuito de ilustrar nossos pares seguem abaixo alguns conceitos que acredito importante serem divulgados:
 
Troll (internet)
Um Troll , na gíria da internet, designa uma pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão, provocar e enfurecer as pessoas envolvidas nelas. O termo surgiu na Usenet, derivado da expressão trolling for suckers (lançando a isca para os trouxas), identificado e atribuído ao(s) causador(es) das sistemáticas flamewars.
O comportamento do troll pode ser encarado como um teste de ruptura da etiqueta, uma mais-valia das sociedades civilizadas. Perante as provocações insistentes, as vítimas podem (ou não) perder a conduta civilizada e envolver-se em agressões pessoais.
 
Formas de agir
Há trolls de todo tipo, desde o mais ignorante e rude que xinga e provoca floods, até o mais apto intelectualmente que discursa com o objetivo de desestabilizar o interlocutor e levá-lo a fúria para depois desqualificá-lo, matando seu argumento e abalando sua reputação num forum. Para o troll, a reação a um comentário polêmico é considerada uma diversão, uma forma de extrair prazer na indignação das pessoas e observar seu desequilíbrio emocional e mental.
Há várias sistemáticas desenvolvidas por trolls para actuar num fórum de Internet, entre elas:
            Jogar a isca e sair correndo: consiste em postar uma mensagem de polêmica muito grande já esperando uma grande reação de cadeia e flame war. Porém o troll não se envolve mais na discussão ele some após a mensagem post original e se diverte com a repercussão. Uma forma mais branda é postar noticias polêmicas só para observar a reação da comunidade.
            Induzir a baixar o nível: alguns trolls testam a paciência dos interlocutores, induzem e persuadem a pessoa a perder o bom senso na discussão e apelar para baixaria e xingamentos. Com isso, o troll "queima o filme", consegue que a pessoa se auto-difame na comunidade por ter descido a um nível tão baixo.
             Repetência de falácias: outro método usado que induz ao cansaço, aqui o troll repete seu conjunto de falácias até que leve seu interlocutor à exaustão, vencendo a discussão por abandono do oponente.
            Desfile intelectual: um troll pode ter bom nível intelectual, vocabulário sofisticado diante dos outros discursantes, desfilar referências e contradizer os argumentos dos rivais por conhecimento e pesquisa, muitas vezes os expondo ao ridículo e questionando sua formação educacional.
             Transpor autoria: é muito comum também um troll acusar sua vítima de ser um troll para tirar de si a identificação como tal, abrindo caminho para alternativas anteriores.
 
Motivações
O que motiva um troll a agir geralmente são: auto-afirmação, ideologia, fanatismo, sacanagem ou simplesmente ociosidade. Em entrevistas na Usenet, trolls famosos confessaram que buscavam apenas um pouco de atenção e combater o tédio do cotidiano. A maioria deles também portava alguma característica mal-resolvida de personalidade, como trauma, fracasso financeiro e amoroso e até diagnósticos psiquiátricos.
 
Grupos
Alguns trolls simpatizantes por determinado assunto agem em grupo, muitas vezes numerosos. Dentro desse grupo alguns tem papel na argumentação, outros na ridicularização e outros apenas na concordância, intimidando o adversário emocionalmente e quase sempre o levando a abandonar a discussão. É muito difícil combater trolls em grupo, sendo um Moderador necessário para banir todos em caso de persistência.
Em certos fóruns esses indivíduos podem ser forjados por uma única pessoa, respondendo por várias pessoas virtuais diferentes para embasar sua própria opinião. Esse recurso é conhecido como clone e sua eficácia depende da eficiência do Moderador de um forum que pode facilmente identificar clones por números IP.
Há casos de um moderador se aliar a um grupo de trolls e atraírem vítimas a expor a sua opnião e discordância aos temas debatidos mas que logo em seguida são massacrados por todos. Isso gera o sentimento de satisfação a todos da comunidade. Esse fenómeno é recente e actualmente observado em blogs e comunidades do Orkut, onde os moderadores/autores actuam por meio da intolerância, preconceito e provocação (disfarçados de opinião) e junto formam um elo comunitário de auto-afirmação.
 
Combate aos Trolls
Para combater trolls de forma eficiente, aos usuários e frequentadores de comunidades apenas uma grande eficiente regra: Não alimente os trolls. (do inglês Don't feed the trolls). Significa ignorar completamente alguém que se comporta como troll mesmo que a vontade de responder seja grande. Um troll não tem nada a perder, ele sempre vai voltar e incomodar - ele precisa de atenção para obter prazer e ser bem sucedido. Ignorando um troll os usuários não apenas intimidam seu ato como também provocam profundo desgosto e frustração nele. Isso nem sempre é fácil e exige às vezes muito esforço da comunidade por meses mas o metódo é eficiente. Se ninguém absolutamente dá atenção ao troll, ele desiste de actuar por desgosto de não conseguir resposta às suas provocações.
No caso de blogs e comunidades, apenas ignorar e evitar a frequência ao local. Por mais que sejam revolvantes em conteúdo, a presença apenas por trolls uns concordando com outros põe em xeque a credibilidade do blog/comunidade e este não mais é levado a sério. No orkut convém também denunciar a comunidade à equipe do site.
Aos moderadores de comunidades, existem meios de evitar que um troll provoque estragos, as recomendações são as seguintes:
             Estabelecer regras rígidas de comportamento e respeito a outros usuários, vigiar todo o conteúdo das mensagens para se certificar que nenhum direito está sendo violado.
            Cortar pela raiz comentários provocativos, banindo temporária ou permanentemente os autores e aqueles que replicarem.
            Ignorar ameaças (morte, processo) agir friamente em face de um clima desestabilizado.
            Não deixar se envolver ideologicamente contra a opinião do troll, isso leva à geração de novos trolls que discordam do anterior e tem respaldo do Moderador. Isso abala a credibilidade do próprio forum.
            Fazer checagem de IP sempre para certificar-se que não há clones. Dar um ultimato a um grupo de opinião troll quando esses começarem a passar dos limites e não hesitar de banir todos eles se o caso for de persistência.
            Deletar todas as mensagens do troll a ponto de que ele tenha todos os seus comentários deletados, gerando cansaço e desistência. Esta regra é um tanto invasiva, não tão bem vinda e muito perigosa, pois pode afastar contribuidores legítimos apenas levantando pontos de polêmica na comunidade. É também usada como meio de ferramenta de um moderador censor/troll, o que pode arruinar a comunidade e sua reputação.
 
Temas de Atuação de Trolls
Há muitos temas que são campo de atuação de trolls. No início do fenômeno na Usenet era observado embates de opinião sobre tecnologia: computadores, sistemas operacionais e empresas de tecnologia e até hoje esse é um grande motivador aos nerds e geeks que habitam comunidades. O termo nasceu nesse meio e ainda é mais conhecido e propagado nele.
Em fóruns mais generalistas, a discussão política e de temas polêmicos é muito grande movimentando grande números de pessoas e opiniões. Atualmente o fenômeno pode ser constatado no Orkut em comunidades de Neoliberalismo e Marxismo. Há também um fenômeno de trolls que se unem em ideologias condenáveis e criminosas, como suporte ao nazismo, racismo, homofobia, abuso sexual de menores e difamação à mulher.
Há também em menor quantidade movimentos trolls de religião, medicina, cinema e música (mais especificamente Rock).
 
Trolls em diferentes tipos de mídia
A par da evolução das técnicas de trolling, também as contra-medidas evoluiram.
            Usenet - uma forma típica é o spam ou crossposting. Aqui o troll desrespeita regras de etiqueta importantes do grupo de discussão, sejam elas quais forem. De facto, existem grupos onde medidas drásticas tiveram que ser tomadas para limitar estes abusos;
            Lista de discussão (a.k.a. mailing list) - facilmente controlável, uma vez que são administradas e o troll pode ser banido (bloqueado);
            Fóruns - locais de discussão, por vezes intensa (sem necessariamente envolver trolls), é possível em alguns sistemas moderar o troll através do trabalho eficiente da moderação. Geralmente em fóruns são facilmente reconhecidos por suas atitudes, entre elas podemos citar: Uma de suas características em discussões em fóruns e postar ofendendo pessoas que ele não conhece, falando coisas do tipo "quem usa Sistema operacional XXX é bixa escrota" ou "essa música é de viaddos escrotos" e ainda "tem que ser um um doente retardado para comprar um placa de vídeo de não sei quantos mil reais". Esses são alguns exemplos entre outros arroubos de recalque extremo. Em fóruns onde existe pontuação de usuários geralmente eles tem poucos pontos. ;
            Wikis - espaços de edição colaborativa, onde por vezes surgem conflitos difíceis de detectar: se um dos intervenientes é um troll ou se tem apenas uma opinião divergente. Nestes sistemas, o troll tende a tentar desacreditar a cadeia de poder (administradores, por exemplo), e posteriormente fazer-se de vítima, quando desmascarado;
             Weblogs - nestes locais de livre expressão de opinião, o troll costuma deixar mensagens provocadoras, ou difamatórias. A facilidade da interligação entre diferentes weblogs contribui para o crescimento do troll. Num fenômeno mais recente, existem agora Blogs Trolls onde os autores atiçam desconhecidos a opinar e os massacram com sua comunidade de apoio (outros comentaristas).
            IRC - outro meio de comunicação antigo, onde o troll se diverte através de uma grande variedade de técnicas, a desrespeitar as regras de etiqueta pré-estabelecidas. Neste meio pode ser banido ou expulso do canal (sala), ou mesmo do servidor, em casos mais graves.
            Orkut - Através da criação de perfil falso, o troll semeia o caos e a discórdia nas comunidades, quebrando toda e qualquer etiqueta. Só resta então à moderação expulsá-lo. Os trolls que usam perfis verdadeiros geralmente atraem muito ódio em seus perfis e passam a ser difamados na rede. Existem alguns grupos de Trolls, como o antigo grupo "The invaders" e os "homens de bem", que têm várias comunidades polêmicas. Outros atacam comunidades relacionadas a religião, desrespeitando seus membros.
            Last.fm - Nesse site o troll costuma zombar das pessoas que ele considera que não tem um "bom gosto" musical ou escrevem coisas que a seu ponto de vista são "embaraçosas", atacando nas páginas dos artistas ou perfis pessoais. Geralmente, a moderação costuma banir casos mais extremos.
            Público (jornal) - Na versão online do jornal público a maioria dos comentários são feitos por "trolls" que deturpam a notícia de acordo com a sua visão distorcida da realidade. Uma das características mais interessantes dos trolls do jornal público é o facto de a noticia não ser relevante para o seu comentário, sendo que inevitavelmente acabam por falar sobre ortografia, comunismo, fascismo, racismo.
            Arca de Noé (forum) - No forum de discussão sobre animais Arca de Noé existem comentário feitos por trolls fanáticos dos direitos dos animais que costumam transformar "posts" sobre
adopção ou aquisição de animais de raça em batalhas sobre os direitos dos animais. Os trolls podem também transformar "posts" sobre namoro ou acasalamento em batalhas sobre adopção de gatos abandonados sem qualquer respeito pelo objectivo inicial do tópico.
 
Flaming (Flamewar)
Flaming (tradução literal para o português: inflamar) é o ato de publicar mensagens deliberadamente ofensivas e/ou com a intenção de provocar reações hostis dentro de contexto um determinado contexto de discussão (normalmente na Internet). Tais mensagens são chamadas de flames (tradução literal para o português: chama, labareda), e na maioria dos casos são publicadas em respostas a mensagens de conteúdo considerado provocante e/ou ofensivo para aquele que publicou o flame. Praticantes de flaming são chamados de flamers ou trolls.
 
Características psicológicas
Ainda que a troca de insultos e ofensas seja tão velha quanto a linguagem falada, a prática do flaming na internet, como muitas outras ações online da rede, iniciou-se nas diversas hierarquias da Usenet. Um flame pode conter elementos de uma mensagem normal, mas diferencia-se desta graças às intenções com a qual é publicada. Um flame normalmente não tem nenhuma intenção de ser construtivo, de esclarecer uma discussão, ou convencer outras pessoas de um ponto de vista. Mensagens normais sem propósitos específicos podem conter elementos de flame - pode ser hostil em relação ao assunto discutido ou ofensiva de forma acidental a algum participante da discussão -, mas não é considerada um flame visto que busca adicionar mais informações à discussão, ainda que de uma forma ofensiva.
O motivo para se praticar o flaming não tem fundo na retórica, mas sim fundo social ou psicológico. Muitas vezes, os flamers o fazem simplesmente para estabelecerem uma posição de pseudo-superioridade ou autoridade. Em outras, os flamers desejam simplesmente ofender e irritar participantes de uma discussão ou ainda alimentar animosidades entre duas ou mais pessoas participantes da discussão, e neste caso eles são denominados trolls. Há vezes em que o flamer encontra no flaming a única maneira de resolver as diferenças entre ele e alguma outra pessoa. Na maioria das vezes, porém, os flames são mensagens enfurecidas e pouco racionais publicadas por pessoas que tem sentimentos ou ligações fortes com o assunto em questão. Por fim, alguns consideram o flaming uma maneira rápida, fácil e prazerosa de se aliviar tensões e descarregar suas frustrações em outrem, ainda que aqueles que serão seus alvos não ficarão de forma alguma satisfeitos ou agradecidos com tal ação.
As duas últimas categorias correspondem à maioria dos flames na internet, por dois motivos: muitas pessoas tedem a levar muito a sério as discussões que ocorrem na rede; e as pessoas que se aproveitam do primeiro motivo para ridicularizar a seriedade exagerada em tais discussões é ainda maior, e escolhem o flaming como instrumento para mostrar tal seriedade exagerada e como ela gera conflitos que, em sua maioria, são de grande infantilidade.
 
Guerra dos Flamers
Uma flame war (tradução literal para o português: guerra inflamada) é uma série de flames que ocorre em grupos de discussão eletrônica, como a usenet, listas de discussão via email ou fóruns de internet. Há diversas características inerentes à comunicação eletrônica que são citadas como as maiores responsáveis por flame wars. Comunicações eletrônicas não transmitem facilmente expressões faciais ou tons de voz, elementos fundamentais para que se entenda corretamente o tom de uma mensagem. Além disso, normalmente há um intervalo de tempo entre a publicação de uma mensagem, a leitura da mesma e a resposta à mensagem supracitada, fatos que podem acarretar na leitura de uma mensagem em um estado emocional e a publicação da resposta em um outro estado totalmente diferente.
Tais características causam uma grande variação na intensidade emocional durante a troca de mensagens, sendo que não é raro ver uma discussão que corria muito bem se tornar uma flame war simplesmente porque um dos participantes da discussão teve um dia ruim e publicou uma resposta ofensiva na discussão. Além do caráter emocional envolvido, outro motivo freqüente para a ocorrência de flame wars é a provocação deliberada por parte de um ou mais trolls. Porém, assim como nem todas as mudanças repentinas no humor de um participante da discussão causam flame wars, nem todas as provocações têm sucesso em gerar uma.
Jay W. Forrester[1] descreveu um fenômeno que ocorre com alguma freqüência na troca de mensagens entre participantes de uma flame war: cada participante emprega um conjunto perceptivo-simbólico diferente para avaliar o assunto da discussão, graças às diferentes vivências e aprendizados de cada participante, o que gera divergências entre ambos porque cada um dos participantes vê que seus pressupostos estão diametralmente opostos aos pressupostos do outro participante. Em resumo, graças às diferenças fundamentais entre os respectivos pressupostos sobre o que uma palavra ou conceito em particular significa, os participantes da flame war em questão estão, na verdade, discutindo assuntos totalmente diferentes mas não conseguem perceber isso.
 
Causas do flaming
Não há consenso geral sobre o que possa causar flames. Algumas hipóteses aceitas são:
1.         Motivos sentimentais. Algumas pessoas, seja por orgulho, teimosia, infantilidade ou arrogância, ao terem os argumentos desmentidos; o ponto de vista provado como errado ou até mesmo simples contestação de suas idéias, preferem publicar um flame a admitirem que estavam equivocados.
2.         Trolling. Provocações e ofensas gratuitas a ponto de alterar emocionalmente um usuário é a maneira mais fácil de gerar uma flame war.
3.            Argumentação exagerada. Indo de encontro ao velho ditado "contra fatos não há argumentos", algumas discussões se alongam além do que deveriam, tornando-se simples argumentações enfadonhas e desnecessárias, normalmente se encerrando com um dos dois lados se descontrolando emocionalmente e iniciando a flame war. Normalmente, tem as mesmas causas e conseqüências dos motivos sentimentais.
 
Inundação de mensagem (Flood de mensagem)
Inundação de mensagem (ou Flood) se define por envio de uma grande quantidade de mensagens para uma mesma lista de discussão, newsgroups, chats, BB (fórum) ou orkut. Tais mensagens podem ter bom conteúdo, mas costumeiramente o termo refere-se a mensagens de conteúdo irrelevante.
O verbete da língua inglesa flood, que significa inundação, tornou-se popular no Brasil para descrever o que é mais propriamente denominado enxurrada de mensagem ou inundação de mensagem. Inclusive o termo flooder (referindo-se àquele que inunda), que é a adjetivação do substantivo flood, foi adotado.
Flood também é utilizado em fóruns de discussão no sentido de mensagem inútil e/ou sem conteúdo.
 
Netiqueta (Netiquette)
Netiqueta é uma etiqueta que se recomenda observar na internet. A palavra pode ser considerada como uma gíria, decorrente da fusão de duas palavras: o termo inglês net (que significa "rede") e o termo "etiqueta" (conjunto de normas de conduta sociais). Trata-se de um conjunto de recomendações para evitar mal-entendidos em comunicações via internet, especialmente em e-mails, chats, listas de discussão, etc. Serve, também, para regrar condutas em situações específicas (por exemplo, ao colocar-se a resenha de um livro na internet, informar que naquele texto existem spoilers; citar nome do site, do autor de um texto transcrito, etc.
Atente para o fato de que estas regras de etiqueta aplicadas à internet não são oficiais, nem estão documentadas em nenhum lugar. A compilação de normas abaixo está sendo escrita e expandida de forma colaborativa e voluntária, pelos próprios usuários da Internet.
Deste conjunto de normas de conduta online, podemos destacar algumas:
            Evitar enviar mensagens EXCLUSIVAMENTE EM MAIÚSCULAS ou grifos exagerados ou em HTML. Se bem empregadas, as maiúsculas podem ajudar a destacar, mas em excesso, a prática é compreendida como se você estivesse gritando, podendo causar irritação ou fazer com que o interlocutor se sinta ofendido. HTML aumenta substancialmente o tamanho das mensagens, o que impacta desnecessariamente o uso da largura de banda nos servidores.
            De maneira geral, procure não usar recursos de edição de texto, como cores, tamanho da fonte, tags especiais, etc, em excesso. Use-os, como explicado no item acima, para destacar palavras e expressões importantes, nunca para dar destaque injustificado à mensagem como um todo (mesmo que sua mensagem possua apenas três palavras).
             Respeite para ser respeitado e trate os outros como você gostaria de ser tratado.
            Lembre-se que dialogar com alguém através do computador, não faz com que você seja imune às regras comuns da nossa sociedade, por exemplo, o respeito para com o próximo. Mesmo que por intermédio de uma máquina, você está conversando com uma pessoa, assim como você. Não diga a essa pessoa o que você não gostaria de ouvir.
            Use sempre a força das idéias e dos argumentos. Nunca responda com palavrões, mesmo que usem de grosseria contra você. Afinal, pessoas inteligentes privilegiam os argumentos contra a falta deles.
            Apesar de compartilhar apenas virtualmente um ambiente, ninguém é obrigado a suportar ofensas e má-educação. Caso alguém insista nessas práticas, ignore-o.
            Evite enviar mensagens curtas em várias linhas. Além de ser maléfico à rede como um todo, causa bastante irritação. Escreva uma frase completa e envie!
            Evite de escrever em outra língua quando não solicitado (no caso, quando o assunto é tratado em português, a pessoa escreve em inglês só para se mostrar). Isso é errado, porque algumas pessoas, não sabem nada de inglês e isso pode dificultar o acesso delas no assunto do fórum.
            Em fóruns e listas de discussão, procure expressar-se claramente. Explique o problema com o máximo de informação que puder. Tente manter-se no contexto da discussão. Os fóruns são separados por tópicos, procure postar no tópico que mais convier à sua pergunta. Evite sempre mensagens do estilo "Me ajudem por favor!", "Ajuda aqui!", "Vou jogar essa coisa fora" ou frases similares.
            Em fóruns e listas de discussão, deixe o papel de moderador para o próprio moderador. Evite repreender as pessoas por conduta indevida se você não é o moderador do fórum, isto só irá gerar mais dicussões e desentendimentos desnecessários (também conhecidos como flame ou flaming).
            Caso escreva um texto muito longo, deixe uma linha em branco em algumas partes do texto, paragrafando-o. Dessa maneira, o texto ficará mais organizado e fácil de ler.
             Dependendo do destinatário de seu texto, evitar o uso de acrônimos e do internetês, ou, pelo menos, reduzir a utilização deles. Preste atenção no que você escreve, é possível que, em alguns dias, nem você mesmo saiba o que havia escrito.
             Ninguém é obrigado a usar a norma culta, mas use um mínimo de pontuação. Ler um texto sem pontuação, principalmente quando ele é grande, gera desconforto, e, além disso, as chances dele ser mal interpretado são muitas.
            Quando você estiver perguntando, provavelmente é porque precisa de ajuda em algo, então aja como tal. Evite ser arrogante ou inconveniente.
            Não copie textos de sites ou qualquer outra fonte que possua conteúdo protegido por registro e que não permita cópias e sempre, mesmo com autorização de cópia, cite as fontes quando utilizá-las.
             Enquanto estiver numa conversa em programas de mensagem instantânea, nunca corte (interrompa) o assunto tratado pela outra pessoa, isso é extremamente desagradável. Se a pessoa enviar uma mensagem e você enviar outra completamente diferente, ela ficará sem saber se você leu ou ignorou a mensagem que ela enviou. Pelo menos escreva algo para confirmar que leu a mensagem.
            Ainda sobre conversas em programas de mensagem instantânea, evite ao máximo usar emoticons de letras, palavras e coisas do gênero, isso torna a leitura das mensagens muito difícil e confusa, devido ao tempo que precisamos esperar pra que esses emoticons sejam carregados e à irregularidade nos tamanhos e cores. Emoticons expressam emoções, e não palavras, procure usá-los fora das mensagens escritas.
            Há messengers que possuem a funcionalidade de se auto-determinar um status ou estado como away, ou ausente. Procure usar esta ferramenta, enquanto você estiver online mas fora do computador, para evitar que seus contatos conversem com você e tenham que aguardar horas pela sua resposta.
            Não envie uma mensagem supondo que a outra pessoa a entenda da forma como você a escreveu, pode ser que ela entenda de forma diferente. Uma mensagem escrita nunca ficará tão clara quanto um conjunto de palavras faladas. Procure ser o mais claro possível pra não gerar nenhuma confusão.
            Ao encaminhar um e-mail que recebeu, por exemplo, os típicos e-mails humorísticos que percorrem grupos sociais diversos através de divulgação por listas de contatos gigantes, remova os e-mails presentes, das outras pessoas. Procure escrever os seus destinatários no campo "BCC" ou "CCO" em vez do campo "Para". Este campo esconde os endereços dos destinatários. Todos irão receber, mas ninguém além de você saberá quem mais recebeu a sua mensagem. Ao não fazer o recomendado acima, você está contribuindo para o spam com e-mails dos seus próprios conhecidos. Os endereços de e-mail acumulados serão "pescados" quer por parte dos destinatários quer por empresas especificas existentes na Net cuja função é acumular contatos de e-mail para envio de propaganda não solicitada ou phishing.
            Antes de fazer uma pergunta pense na possibilidade de que sua dúvida já tenha sido solucionada por alguém, procure em fóruns e até mesmo em sites de busca como o google, caso não encontre, poste suas mensagens que sempre haverá algum usuário na internet para te ajudar. Mas não espere que a resposta seja imediata, as pessoas estão dispostas a ajudar, mas elas tem responsabilidades e tarefas a cumprir no dia a dia, ficando o acesso aos fóruns e comunidades, em segundo plano. Seja paciente.
            Post-ups (ato de postar em um determinado tópico com o intuito de fazer ele ser levado ao topo da lista de tópicos) geralmente são feitos para destacar injustificadamente tópicos em fóruns e comunidades virtuais. Procure evitar essa prática, é extremamente injusto fazer post-ups, pois faz com que os demais tópicos sejam levados cada vez mais pra baixo na lista de tópicos, diminuindo a probabilidade de resposta a eles. Não seja egoísta. Aguarde a resposta às suas perguntas como todos os usuários de sua comunidade virtual ou fórum: Sendo paciente.
            Se você estiver do outro lado, ou seja, respondendo as dúvidas dos usuários, seja humilde e só responda às dúvidas se realmente estiver afim de ajudar. Respostas como "www.google.com.br", "procura na net" ou "larga de ser preguiçoso" não ajudam em nada. Procure responder acrescentando algo útil, que possa enriquecer o conhecimento coletivo.
            Evite comentários públicos que afetem a cor da pele, orientação sexual e religião dos demais, demonstrando preconceito e racismo.
 
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
 
Abraços!!!!
 
 

Joseph Shafan
Enviado por Joseph Shafan em 13/01/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras