Joseph Shafan

"Então uma voz se elevou do abismo. Era o grito da Luz"  Visão de Hermes

Textos


Eu me lembro, eu me lembro de quando me apaixonei. Agora tudo foi ruim porque todo o bem foi esquecido. Não há memória, não há honra, não há cuidados, nem esperanças, não há parceria. Só há dissabores, só há fadigas, só dissabores. Gratidão, palavra bonita de se dizer, de se ouvir, de se viver. Não há nem nada, mas há silêncios, e que me sobrem lenços, falta nobreza, resta tristeza, não há beleza, nem medicina, cruel destino, no desatino, carnificina. E nesta vala, se enterra a vida, ao intenso amor, desprezo em pauta, sou condenado, favor me falta, sou empurrado. Voltas se dão, tarde ou cedo, que Deus é bom, afasta o medo. E lá se vão, tempos passados, nos meus enganos, os tempos bons, desenganados. Fica uma história, sem pés sem mãos, corpos vazios, dos fracassados. Ó meus irmãos, antepassados, seus nomes são, estilhaçados. Fiéis cristãos, levantem as mãos, num lado a lado, gritem mais alto, ao justiçado, seja queimado, sacrificado, crucificado, mereço as penas, porque meu preço, barateado, nenhum apreço, nenhum perdão, só pedra e laço, seja enforcado, espezinhado, Jesus não disse, mas que importa, na cretinice, que seja morta, franqueza exposta, enterrem vivo, houve aviso, entreguem a alma, a carne fede, a palma acenem, com alegria, na Páscoa acendam, na hipocrisia, círio elevado, filho culpado, ignorância, a pé o ceguem, na fé que seguem, feliz desgraça, falam da graça, que Deus lhes paguem. 
Joseph Shafan
Enviado por Joseph Shafan em 20/03/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras